terça-feira, outubro 19, 2004

Côr de burro quando foge

é como está o tempo hoje. Sempre gostei desta expressão para usar quando não se sabe muito bem que côr dar, seja a que fôr. E quando vinha pela estrada fora a caminho de casa, vim contemplando as nuvens numa correria por cima de mim, os tons de céu, todos cinzentos, as árvores a serem verdadeiramente molestadas pela ventania, que não abranda a pedido. As folhas, muitas folhas cobrindo o chão a gosto do vento.
Nunca sinto saudades do Inverno. Não gosto do frio, não gosto definitivamente do vento, a chuva ainda tolero, bem, até gosto de chuva, mesmo quando sou apanhada pelas tão indesejáveis "molhas" não fico irritada como a maioria das pessoas que conheço. Mas de facto o tempo, está directamente associado ao meu humor.
E, agora que penso nisso, hoje, também estou côr de burro quando foge.

2 comentários:

Cata disse...

Confesso que me deu mesmo vontade de rir a tua conclusão. Acho que é isso! Às vezes também me sinto cor de burro quando foge.

Silver disse...

Olá Cata. Já visitei o teu blog. Não estava à espera da interacção. Obrigada pela surpresa. Muito Obrigada. Beijinho